SINDISAN realiza eleições para nova Direção Executiva e Conselho Fiscal

18 de Setembro de 2020, 15:49

Nos próximos dias 21 e 22 de setembro, os trabalhadores e trabalhadoras da Deso, da Cohidro e dos SAAEs de Estância, Capela e São Cristóvão estarão indo às urnas para eleger a nova Direção Executiva, o Conselho Fiscal e os respectivos suplentes do SINDISAN, sindicato que congrega a categoria dos trabalhadores em tratamento e distribuição de água e também de esgotos.

Duas chapas foram registradas, na tarde do dia 14, e homologadas pela Comissão Eleitoral que conduz o pleito: a CHAPA 1 - Unidade, Resistência e Luta, da atual direção do SINDISAN, encabeçada por Silvio Sá e tendo como secretário-geral Sérgio Passos; e a CHAPA 2 - Luta e Transparência, encabeçada por Roberto Aragão, tendo como secretário-geral José Milton Júnior.

De acordo com o presidente da Comissão, Raimundo Cardoso, haverá urnas coletoras de votos fixas na sede do sindicato, na sede da Deso e, também, na sede da Cohidro. Serão disponibilizadas, ainda, 11 urnas itinerantes, coletando os votos da categoria nas unidades da Deso, da Cohidro e dos SAAEs de São Cristóvão, Capela e Estância, na capital e em todas as regionais.

"Esperamos uma eleição tranquila, nos dias 21 e 22, e, após apuração, que acontecerá no mesmo dia 22, após a chegada de todas as urnas, que vença a chapa que melhor representar os anseios da categoria para conduzir o sindicato pelos próximos três anos", afirmou Raimundo Cardoso.

Os dois candidatos

O candidato a presidente pela Chapa 1 – Unidade, Resistência e Luta, Silvio Sá, que busca a reeleição, ressalta a importância da sua gestão à frente do sindicato e a sua disposição para lutar muito mais para a manutenção das conquistas alcançadas e por mais avanços para a categoria.

"Foram três anos muito difíceis, de ataques sistemáticos aos direitos da classe trabalhadora e também ao setor de saneamento do país, especialmente às companhias públicas de saneamento, sob constante ameaças de privatização. Mas também foram três anos de muita luta do sindicato, onde evitamos que a nossa companhia, a Deso, entrasse no rol das empresas no programa de desestatização do BNDES; estivemos em Brasília, lutando contra as Medidas Provisórias danosas ao nosso setor e aos trabalhadores, dialogando com os parlamentares", explicou o atual presidente do SINDISAN.

"E, aqui em Sergipe, mantivemos a política de avanços para a categoria, com várias conquistas, em especial, no campo jurídico, onde fizemos valer os direitos dos trabalhadores da Deso, da Cohidro e dos SAAEs. Estou pronto, junto com os demais companheiros da Chapa 1, para manter o que conquistamos e avançar no que for preciso e possível, preservando os empregos e lutando sempre por melhores condições de trabalho e de salários", externou Silvio Sá.

Já o candidato da Chapa 2 – Luta e Transparência, Roberto Aragão, espera eleições limpas e justas e que o seu grupo possa vencer e implementar uma política de mais presença e luta pela categoria.

"Seremos uma diretoria que não ficará omissa. Vamos brigar muito mais pelos trabalhadores, por aposentadoria justa, plano de saúde que contemple os que se aposentarem, e por mais avanços e melhores salários para os trabalhadores da Cohidro e dos SAAEs, que andam esquecidos pelo sindicato. Vamos lutar também pelo turno corrido, que é uma pauta importante da categoria", disse Roberto Aragão.

Por GEORGE W. O. SILVA